Notícias

Deputados criticam declarações de Bolsonaro sobre STF e reafirmam defesa da democracia

Vários deputados aproveitaram a sessão plenária desta quinta-feira (28) para ressaltar o compromisso em defesa da democracia. Eles criticaram declarações do presidente da República, Jair Bolsonaro, e de integrantes de sua família contra o Supremo Tribunal Federal (STF) após operação policial que investiga o financiamento de fake news.

O líder da Maioria, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), destacou que as votações da Câmara dos Deputados só ocorrem em ambiente de normalidade porque são fundamentais ao enfrentamento do novo coronavírus. “Se não fosse esse período, e estivéssemos em tempos normais, nós pararíamos esta Casa hoje para fazer uma ampla defesa da democracia”, disse.

O líder da Oposição, deputado André Figueiredo (PDT-CE), criticou a postura de Jair Bolsonaro. “É mais uma semana em que nossa democracia corre riscos porque o presidente da República, que deveria ter a solidariedade com o brasileiro que perdeu seus entes queridos, continua fomentando o ‘gabinete do ódio’ contra a imprensa, contra adversários e contra o Poder Judiciário”, declarou.

O líder do PSB, deputado Alessandro Molon (PSB-RJ), disse que o Congresso Nacional não pode se intimidar. “Não ficaremos inertes a qualquer ataque ao Poder Judiciário. Não ficaremos calados porque sabemos que hoje é contra o Poder Judiciário e amanhã será contra o Poder Legislativo. O que está em jogo não é este ou aquele Poder, mas a nossa democracia. E nós vamos defendê-la”, afirmou.

Para o deputado Ivan Valente (Psol-SP), “não há normalidade no Brasil” já que o presidente “ameaça fechar o Supremo, desrespeitar as leis, desrespeitar as ordens judiciais, e estimula milícias no nosso País, inclusive milícias armadas”.

Independência dos poderes
O líder do PT, deputado Enio Verri (PT-PR), afirmou que os parlamentares vão defender a independência dos poderes. “Não podemos ter poderes subordinados aos interesses pessoais do presidente. A Constituição não está, de maneira nenhuma, a serviço do presidente da República. Ela está acima do presidente da República”, ressaltou.

Vários deputados fizeram referência ao discurso da última terça-feira (26) do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em que ele cobra responsabilidade e diálogo das autoridades.

Reportagem – Carol Siqueira
Edição – Pierre Triboli

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
Fechar
Fechar